Notícias / 2019.12.25

72% dos estrangeiros no Japão gostariam de trabalhar para um serviço de entrega e gostariam de receber pelo menos ¥200.000 por mês

A YOLO JAPAN Co., (CEO: Taisuke Kaji, sede de Tóquio, Tóquio Minato-ku, YOLO JAPAN), o maior veículo de mídia do Japão para estrangeiros que vivem no Japão, com mais de 130.000 usuários de 226 países, realizou uma pesquisa sobre o mercado japonês (serviços de entrega).

※ Período da pesquisa: 30 de setembro de 2019 a 30 de outubro de 2019  Número de participantes: 915 pessoas de 94 países


[TÓPICOS]

1. 72% dos participantes gostaria de trabalhar para um serviço de entrega no Japão.
2. As principais preocupações relacionadas ao trabalho são o idioma, a familiaridade com o lugar e a comunicação.
3. Em relação ao "idioma", sempre sendo necessária a utilização
4. Distribuição no exterior 


1. 72% dos participantes gostariam de trabalhar para um serviço de entrega japonês.


Apesar de apenas 10% (89) dos participantes da pesquisa terem experiência em trabalhar para um serviço de entrega, 72% (656) participantes responderam que desejam trabalhar para um serviço de entrega no Japão e que gostariam que o pagamento fosse bom .

Entre os participantes, a resposta mais comum para o salário mensal desejado foi de ¥200.000 a ¥290.000, com 42% (277) dos participantes, seguida de ¥300.000 a 390.000 (21% / 141 participantes) e ¥180.000 a ¥190.000 (11% / 69 participantes). Os trabalhos mais comuns que os participantes gostariam de trabalhar eram serviços de entregas com bicicletas, como Uber (39% / 259 participantes), motoristas (28% / 182 participantes) e entregas com motocicletas (26% / 174 participantes). Os motivos para os tipos de trabalho dos participantes incluíam "Quero ficar em forma" (Noruega, faixa etária dos 20 anos, mulher), "Quero ver vários lugares diferentes no Japão" (Vietnã, faixa etária dos 30 anos, homem) "Eu gosto de andar de bicicleta. Estou estudando engenharia, então também estou interessado em gerenciamento de logística" (Argentina, faixa etária dos 20 anos, homem) e "Quero fazer isso como um trabalho paralelo para ganhar mais dinheiro" (Indonésia, faxa etária dos 30 anos, mulher)


2. As principais preocupações relacionadas ao trabalho são o idioma, a familiaridade com o lugar e a comunicação.


Em relação à questão se os participantes tinham uma carteira de motorista que lhes permitem dirigir no Japão, 29% (269) dos participantes responderam que sim e 34% (311) responderam que estavam planejando conseguir uma, ou seja, mais de 60% dos participantes potencialmente poderiam ser motoristas.

Por outro lado, em relação à questão se os participantes tinham alguma preocupação com o trabalho, 47% (432) responderam "idioma", 36% (332) responderam "familiaridade com o lugar" e 35% (324 ) responderam "comunicação". Muitas pessoas estavam preocupadas em se comunicar em japonês e navegar em áreas com as quais não estavam familiarizadas.


3. Em relação ao "idioma", sempre sendo necessária a utilização


Em relação à questão se os participantes gostam dos serviços de entrega japoneses, 98% (893) responderam "sim". Em particular, eles gostam porque: "os serviços são rápidos e dentro do prazo", "sempre atenciosos, educados e seguros" e "você pode solicitar a entrega novamente".

Os três principais serviços mais utilizados foram Japan Post (85% / 778), Kuroneko Yamato (74% / 675) e Sagawa Express (54% / 498).

No entanto, com relação à questão se os participantes têm sugestões para melhorar os serviços de entrega do Japão, muitos tiveram sugestões sobre o idioma, como "site com maior diversidade de idiomas" (Brasil, faixa etária dos 20 anos, mulher) e "mais funcionários de entrega que saibam falar inglês" (Filipinas, faixa etária dos 30 anos, mulher).

Outras idéias para resolver a escassez de mão de obra e melhorar os serviços foram oferecidas com base nos países de origem dos participantes: "Eles deveriam criar um sistema que envie uma notificação aos clientes antes da entrega para que não percam tempo" (Inglaterra, faixa etária dos 30 anos, homem) , "Uber e outras empresas de entrega devem se separar para obter mais eficiência" (Indonésia, faixa etária dos 20 anos, mulher).


4. Distribuição no exterior

Quanto à questão se os participantes tinham serviços de entrega em seu país de origem que não haviam no Japão, muitas respostas foram sobre os serviços que usavam a tecnologia digital: "Um aplicativo de serviço de entrega de bicicletas que permite solicitar comida, limpeza a seco, entregas em domicílio ou serviços domésticos" (Vietnã, faixa etária dos 20 anos, mulher), "Um serviço de entrega usando drones" (EUA, faixa etária dos 30 anos, mulher), "Um serviço de entrega expressa de alimentos e compras on-line. É usado todos os dias na China" (China, 20 anos, mulher), "Um serviço que informa o tempo de entrega pelas mídias sociais. Se você não estiver em casa, eles colocarão seu pacote em um local seguro e enviarão uma foto" (Coréia do Sul, faixa etária dos 30 anos, mulher).

A contratação de estrangeiros no Japão não apenas aumentaria a equipe com habilidades no idioma inglês mas também traria novas soluções e serviços.

A YOLO JAPAN pretende continuar expandindo seus serviços, enquanto faz referência aos pontos de vista reunidos em nossas pesquisas, a fim de oferecer um melhor suporte aos estrangeiros que vivem no Japão.

Artigos relacionados

Serviço