Notícias / 2020.01.09

As três principais marcas de moda entre os estrangeiros que vivem no Japão são UNIQLO, H&M e GU

A YOLO JAPAN Co. (CEO: Taisuke Kaji, matriz em Tóquio: Minato-ku, Tóquio), que gerencia um dos maiores sites de mídia do Japão para residentes estrangeiros, com mais de 140.000 membros de 226 países registrados, realizou uma pesquisa sobre moda.

※ Período da pesquisa: 30 de setembro de 2019 a 30 de outubro de 2019. Número de entrevistados: 620 pessoas de 80 países. 

[TÓPICOS]

1. As três principais marcas consumidas são UNIQLO, H&M e GU

2. Em geral, as pessoas comentavam sobre a qualidade do "preço", "conforto", "durabilidade" e "tamanho correto", mas os gostos das pessoas variaram de acordo com o país

3. Um dos problemas que as pessoas enfrentam com a moda no Japão é que [Não tem o meu tamanho]

4. As pessoas encontraram a maioria das informações sobre moda nas mídias sociais. A quantidade de compras em lojas e online é quase a mesma


***************

1. As três principais marcas consumidas são UNIQLO, H&M e GU


Para a pergunta, "Você se interessa por moda?" 94% dos participantes responderam "Sim".

Para a pergunta "Existem marcas que você compra com frequência?" 71% dos entrevistados (439 pessoas) responderam "Sim". Dos que responderam "sim", reunimos nossas três principais marcas: UNIQLO (71%, 311 pessoas), H&M (52%, 229 pessoas) e GU (42%, 184 pessoas).


Após as três principais marcas estrangeiras, as favoritas são ZARA (36%, 157 pessoas), GAP (27%, 120 pessoas), Forever 21 (24%, 104 pessoas), Shimamura (17%, 75 pessoas) e MUJI (10 (43%). Outras marcas, como as de esportes importados, NIKE e Adidas, também se destacaram.


Observando mais de perto quais nacionalidades gostaram de quais marcas, também pudemos ver que diferentes países tendem a preferir marcas diferentes.


O UNIQLO, que recebeu mais respostas, foi o mais popular entre os entrevistados vietnamitas. O H&M foi o segundo mais popular, com destaque para as Filipinas e a Indonésia. Quanto à GU, eles parecem ser muito populares entre os entrevistados de Bangladesh.


<Marcas de moda populares por país>

UNIQLO Vietnã
H&M Filipinas, Indonésia
GU Bangladesh
GAP Índia, Bangladesh
MUJI Nepal, China
Forever21 Filipinas
ZARA Malásia, Nepal
Shimamura Filipinas, Bangladesh



2. Em geral, as pessoas comentavam sobre a qualidade do "preço", "conforto", "durabilidade" e "tamanho correto", mas os gostos das pessoas variaram de acordo com o país


Quanto ao motivo da compra de certas roupas, 73% (453 pessoas) responderam "Preços acessíveis", seguida por "Conforto", com 71% (443 pessoas). Logo após, foi "Posso usá-las independentemente das tendências" (51%, 314 pessoas) e "O tamanho é perfeito" (45%, 276 pessoas).

Ao analisar as tendências por país, as Filipinas e os Estados Unidos tenderam a dar ênfase especial à acessibilidade econômica, e o nível de conforto foi priorizado pela Indonésia. Na França, houve uma tendência à escolha de roupas de alta qualidade que pudessem ser usadas por muito tempo, independentemente das tendências. Na Coréia do Sul, houve uma tendência de comprar roupas unissex de acordo com as tendências de seu próprio país.


<Escolha de Roupas por País>

Filipinas Preço acessível
Americano Preço acessível, Roupas justas
Vietnã Para parecer jovemm, Roupas fáceis de lavar
China Roupas que seguem as tendências no Japão, Roupas que mostram pouco
Indonésia Confortável
França Preços que não parecem baratos (por exemplo produtos de marca), Roupas que posso usar por um longo tempo, independentemente das tendências
Malásia Roupas que mostram pouco, Para parecer adulto
Coreia do Sul Roupas que seguem as tendências do meu país, Por ser atrativo ao sexo oposto
Bangladesh Menos chamativas, Roupas largas
Nepal Para parecer jovem
Austrália Boa funcionalidade, Design discreto
Rússia Boa funcionalidade
Nova zelândia Design exclusivo
Alemanha Design exclusivo


3. Um dos problemas que as pessoas enfrentam com a moda no Japão é que [Não tem o meu tamanho]


Observando as respostas dos 47% (291 pessoas) que responderam "Sim" à pergunta: "Você teve algum problema em relação à moda desde que chegou ao Japão?", podemos observar que 63% (183 pessoas) responderam "Eles não têm o meu tamanho". Seguindo por: "Os preços são altos" (39%, 113 pessoas), "Eles não têm o que eu preciso" (35%, 103 pessoas ) e "Não sei onde comprar" (19%, 55 pessoas).


Alguns dos comentários que recebemos em relação aos tamanhos foram: "As únicas marcas que possuem o meu tamanho são marcas importadas (estrangeiras)" (EUA, mulher na faixa etária dos 40 anos), "As roupas japonesas são muito finas e não cabem" (Reino Unido, homem na faixa etária dos 30 anos) e "Particularmente, não consigo encontrar o tamanho correto para o jeans" (Vietnã, mulher na faixa etária dos 20 anos). Também recebemos o comentário: "O preço para fazer a bainha das calças no Japão é muito alto e todos devem fazê-lo pelo mesmo preço que o UNIQLO" (Filipinas, homem na faixa etária dos 20 anos).


Outros comentários que recebemos incluem "É difícil encontrar hijabs*" (Vietnã, mulher, adolescente), "Não consigo ler de qual material são feitas as roupas" (Índia, homem na faixa etária dos 20 anos) "As instruções de lavagem são apenas em japonês" (Nepal, homem na faixa etária dos 40 anos), além de outros comentários que apontam para problemas religiosos e de idioma.


Além disso, houve comentários sobre o Japão ter muitas marcas, como: "Existem muitas opções e não sei o que escolher" (China, mulher na faixa etária dos 20 anos) e "Existem tantas marcas de modelos que eu gosto, mas não consigo encontrar o meu tamanho" (Canadá, homem na faixa etária dos 40 anos).


*Um hijab é o pano que as mulheres muçulmanas usam para esconder seus cabelos e rosto em público. 



4. As pessoas encontraram a maioria das informações sobre moda nas mídias sociais. A quantidade de compras em lojas e online é quase a mesma